Apesar da escassez, municípios podem ser eficientes na gestão da educação em SP: “44,4% dos municípios benchmarks na gestão da eficiência municipal da educação do Estado de São Paulo apresentam PIB crítico ou baixo.”

Estudo realizado pelo I3GS aplicou uma tabulação cruzada entre o índice da gestão por eficiência (iEfi) – dividido em quatro categorias: Ineficiência Extrema (0 à 0,599); Ineficiência Crítica (0,600 à 0,799); Ineficiência Moderada (0,800 à 0.999) e Eficiência (benchmark) (1,00) – com o PIB per capita do Estado de São Paulo, classificado a partir dos quartis: PIB per capita Alto (acima de R$ 36.428,00); PIB per capita Médio (R$ 25.059,00 à R$ 36.427,00); PIB per capita Baixo (R$ 18.288,00 à R$ 25.058,00) e PIB per capita Crítico (abaixo de R$ 18.287,00.